Rádio Filhos de Davi / jardim-ms

Pastor que trabalhou como policial disfarçado leva traficantes a Jesus

Pastor que trabalhou como policial disfarçado leva traficantes a Jesus

Dale Sutherland viveu durante 22 anos trabalhando como policial antidrogas disfarçado e sendo pastor em Washington, Estados Unidos. 

“Eu estava no escritório aconselhando e, à noite, ia ao departamento de polícia, comprava drogas e prendia os bandidos”, disse ele à CBN News.

Seu trabalho ia desde comprar cocaína como chefe da máfia disfarçado, até pregar sobre Jesus aos traficantes e prostitutas.

Tudo começou aos 20 e poucos anos, quando Dale se sentiu chamado para evangelizar a juventude urbana. 

Como não tinha experiência com a vida nas ruas, depois de alguns anos no seminário, ele se matriculou na academia de polícia de Washington. 

Pouco depois de se formar, ele foi apresentado ao departamento secreto e se apaixonou pelo trabalho. Além disso, Deus lhe revelou uma nova maneira de ministrar às comunidades urbanas para as quais ele também se sentiu vocacionado. 

Após um livramento onde poderia ter sido assassinado, a vontade de Dale de evangelizar aumentou. 

Ministério 

Então, ele começou a compartilhar o Evangelho cada vez mais enquanto trabalhava como policial. Muitos ex-traficantes de drogas, incluindo seu amigo Javier, que ele inicialmente prendeu, lhe dão crédito por levá-los a Cristo e tirá-los das ruas.

Depois de 22 anos na força policial, 12 desses anos equilibrando a vida militar e pastoral, Dale se aposentou da força policial. 

Hoje, ele é pastor associado em sua igreja em Washington, onde ficou conhecido como “Pastor Disfarçado”. 

Ele também é o fundador da “Code 3”, uma organização sem fins lucrativos que oferece treinamento e programas para policiais e cidadãos para que possam trabalhar juntos na construção de comunidades mais seguras e conectadas. 

Seu objetivo de compartilhar o Evangelho permanece o mesmo. 

“A única coisa que importa é que posso alcançar mais pessoas para Cristo, para a eternidade. É por isso que digo: ‘Eu costumava prender pessoas, agora estou tentando libertá-las’”, concluiu ele.

NOTÍCIAS MAIS LIDAS